Precisa de uma solução para logs de conexão em seu provedor?

Conheça o NC Syslog

O NC Syslog é a solução de coletas de logs de conexões definitiva para o seu provedor. Desenvolvido pela TJ Solutions, para que os provedores de internet, possam se regularizar perante a Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, mais conhecida como Marco Civil da Internet, que regulamenta e especifica que todos os provedores são responsáveis por coletar, armazenar e identificar as conexões originadas de dentro de sua rede.

Segundo Pesquisa feita pela SaferNet Brasil, no último ano foi registrado um aumento de mais de 1600% no crescimento do Crime Digital no Brasil, número que deve ser ainda maior em 2020 devido ao isolamento social causado pela pandemia do Covid-19. Nunca foi tão vital para os provedores de internet se regularizarem.

Em pesquisa realizada pela TJ Solutions, foi identificado que 9 em cada 10 provedores não possuem um sistema de log de conexões, e não conseguem identificar as conexões de seu provedor, o que pode acarretar em sérias complicações, como multas no valor de 10% do faturamento do setor econômico, ajustadas a realidade do provedor, sansões e até mesmo o fechamento do estabelecimento.

Segurança para seu provedor

Como funciona o NC Syslog

Buscamos desenvolver um software confiável, de fácil utilização e implementação, nosso sistema de coleta de logs de conexão, atende a todos os artigos da Lei nº 12.965, além garantir a privacidade de seus clientes utilizando criptografia de ponta, com chaves de múltiplos bits.

Os dados são armazenados por 12 meses como exige a lei, e o próprio sistema elimina os dados antigos, sem a necessidade de interações, deixando o sistema o mais automatizado possível. Tudo isso para que nossos clientes tenham a tranquilidade e a segurança de saber que estão de acordo com a lei. Sem se preocuparem com imprevistos envolvendo autoridades.

Alguns dos benefícios do NC Syslog
  • Pode ser instalado em várias distribuições Linux (Ubuntu, CentOS, Debian, Fedora e outros).
  • É instalado dentro da sua empresa, utilizando apenas tráfego local.
  • Baixo consumo de HD em relações a outros sistemas Syslog (450% de compactação).
  • Painel de Controle Web de fácil utilização, com 99,9% de SLA
  • Impressão e exportação dos LOGs para vários formatos.
  • Monitoramento do Servidor diretamente no Painel ou via Zabbix/Grafana.
  • Sistema Monitorado 24/7/365 pela TJ Solutions, com envio de alertas.
  • Suporte em até 2h para casos urgentes incluindo feriados e finais de semanas.

Vamos falar um pouco sobre a lei?

Marco Civil da Internet - Lei n° 12.965/2014

O Marco Civil da Internet, oficialmente chamado de Lei n° 12.965/2014, é a lei que regula o uso da Internet no Brasil por meio da previsão de princípios, garantias, direitos e deveres para quem usa a rede, bem como da determinação de diretrizes para a atuação do Estado.

O projeto surgiu em 2009 e foi aprovado na Câmara dos Deputados em 25 de março de 2014 e no Senado Federal em 23 de abril de 2014, sendo sancionado logo depois pela então presidente Dilma Rousseff.

O texto do projeto trata de temas como neutralidade da rede, privacidade, retenção de dados, a função social que a rede precisará cumprir, especialmente garantir a liberdade de expressão e a transmissão de conhecimento, além de impor obrigações de responsabilidade civil aos usuários e provedores.
Fonte: Wikipédia

Como vimos a lei do Marco Civil foi criada para regulamentar a internet no Brasil, e busca impor obrigações aos usuários, Provedores de Conteúdo (Google, Facebook, Instagram e etc.) e Provedores de Conexões (Os provedores de internet).

Dentre os artigos impostos pela lei vamos ressaltar alguns que informam porque o provedor de internet precisa de um sistema de logs de conexões como o NC Syslog.

Seção II Art. 11. - Em qualquer operação de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros, de dados pessoais ou de comunicações por provedores de conexão e de aplicações de internet em que pelo menos um desses atos ocorra em território nacional, deverão ser obrigatoriamente respeitados a legislação brasileira e os direitos à privacidade, à proteção dos dados pessoais e ao sigilo das comunicações privadas e dos registros.
Seção II Art. 11. § 3o - Os provedores de conexão e de aplicações de internet deverão prestar, na forma da regulamentação, informações que permitam a verificação quanto ao cumprimento da legislação brasileira referente à coleta, à guarda, ao armazenamento ou ao tratamento de dados, bem como quanto ao respeito à privacidade e ao sigilo de comunicações.
Subseção I Art. 13. Na provisão de conexão à internet, cabe ao administrador de sistema autônomo respectivo o dever de manter os registros de conexão, sob sigilo, em ambiente controlado e de segurança, pelo prazo de 1 (um) ano, nos termos do regulamento.

Se você quer saber mais sobre a Lei n° 12.965/2014 - Marco Civil da Internet Clique aqui

E ai ficou interessado?

Conheça nossos planos

Mensal

Plano Starter
R$
299,00 /mês
  • Até 450% menos armazenamento
  • Painel de Controle
  • Coleta de Logs IPv4
  • Coleta de Logs IPv6
  • Coleta de Autenticação PPPoE
  • Monitoramento 24 horas
  • Monitoramento por Grafana
  • Suporte 24 horas

Anual

20% de Desconto no pagamento anual
R$
239,20* /por mês
  • Até 450% menos armazenamento
  • Painel de Controle
  • Coleta de Logs IPv4
  • Coleta de Logs IPv6
  • Coleta de Autenticação PPPoE
  • Monitoramento 24 horas
  • Monitoramento por Grafana
  • Suporte 24 horas
* Valor da mensalidade referente pagamento do plano anual. Valores referentes ao plano "Starter" para provedores com até 15mil clientes. Consulte demais planos com um de nossos consultores.

E ai ficou interessado?

Solicite agora uma demonstração

Ficou alguma dúvida?

FAQ - Perguntas e Respostas sobre NC Syslog

Porque preciso do NC Syslog?

A Lei n° 12.965/2014 conhecida como Marco Civil da Internet, especifica que todo provedor de conexão é responsável por identificar as conexões de seus clientes, se tratando de provedores que utilizam NAT/CGNAT um grande número de usuários utilizam o mesmo IP público, o que torna impossível identificar quem utilizou determinado IP público, sem um sistema de logs. O NC Syslog faz este trabalho utilizando técnicas de coleta que se adéquam aos artigos da lei, além de mantermos um monitoramento 24h do sistema para garantir a segurança e qualidade dos logs. Também utilizando técnicas avançadas de compactação o que reduz em até em 450% a utilização de discos para salvar os logs.

Utilizo NAT/CGNAT em meu provedor, preciso do NC Syslog?

O NC Syslog foi criado especialmente para provedores que utilizam NAT/CGNAT, já que o compartilhamento de IPs públicos por vários usuários é foco do NC Syslog. Com ele é possível identificar de forma rápida quem utilizou um de seus IPs públicos para cometer um ato ilícito na internet.

Posso utilizar os logs do meu sistemas Radius para identificar uma conexão?

Se você utiliza alguma técnica que entrega IPs públicos diretamente para o usuário na autenticação do Radius SIM, este log é o suficiente para identificar uma conexão, mas se você entrega IPs privados na autenticação e utiliza NAT/CGNAT para a saida do cliente por um IP público, não é possível identificar já que o Radius não registra quem utilizou determinado IP público.

Posso utilizar NAT/CGNAT por portas para identificar uma conexão?

O NAT/CGNAT por portas só é viavél caso um provedor seja intimado a fornecer dados de uma conexão em que na intimação conste a porta utilizada, mas a Lei n° 12.965/2014 não torna de nenhuma forma obrigátorio as autoridades informarem a porta utilizada na conexão, os provedores de conteúdo (Google, Facebook, Yahoo e etc.) são obrigados apenas a informar IP público e o momento da conexão. Portanto utilizar NAT/CGNAT por portas, não deixa seu provedor seguro e de acordo com a lei.

Entrego apenas IP público a todos os meus clientes finais, preciso do NC Syslog?

Se os IPs públicos são entregues diretamente aos usúarios finais e se seu software Radius está de acordo com a Lei n° 12.965/2014, você não precisa do NC Syslog.

Estes logs ficam armazenados por quanto tempo?

De acordo com a Lei n° 12.965/2014 os logs devem ser armazenados por provedores de conexão por uma prazo de 1 (um) ano, porém de forma cautelar a autoridade policial ou administrativa ou o Ministério Público podem requerer que os logs sejam armazenados por um prazo superior a este.